top of page
  • Foto do escritormonteiroeleao

7 medidas para adotar caso seu celular seja roubado

Diante de dados alarmantes e das dúvidas da população sobre como proceder, elencamos abaixo medidas que todo consumidor deve adotar em caso de furto ou roubo de seu celular para proteger seus dados e tentar evitar maiores prejuízos

por Rahyssa Monteiro (OAB RJ nº 209.116) e Marcela Leão (OAB RJ nº 212.698)

homem de terno mexendo em seu celular. contém o título "7 medidas para adotar caso seu celular seja roubado" e a Logo do escritório Monteiro & Leão Advocacia

Conforme dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2023, o Brasil apresentou alta de furtos e roubos de celulares, registrando crescimento de 16,6% neste tipo de ação no período de 1 ano, com uma média impressionante de 114 celulares roubados por hora (cerca de 2 a cada minuto). Fonte: Folha de São Paulo

Infelizmente, trata-se de um problema de segurança pública a nível mundial, o qual todos estão sujeitos. Ocorre que, muito embora os celulares contenham mecanismos de segurança de última geração (como desbloqueio de tela e aplicativos via reconhecimento facial ou digital), fraudadores tem burlado o sistema a ponto de acessarem os dados pessoais, fotos, documentos e até contas bancárias.

Dessa forma, além do prejuízo que envolve a compra de um novo aparelho com preços elevados, há o risco de os criminosos acessarem as contas bancárias, realizar resgates de aplicações, transferências, contratar empréstimos consignados, além de efetuarem compras em cartões de crédito.

Diante de dados alarmantes e das dúvidas da população sobre como proceder, elencamos abaixo 7 medidas para adotar caso seu celular seja roubado ou furtado, para proteger seus dados e tentar evitar maiores prejuízos:


Bloqueie seu aparelho e seu número de celular junto à sua operadora

Uma das primeiras medidas que especialistas recomendam adotar em caso de furto ou roubo de aparelho de celular é o bloqueio do aparelho e do número de sua linha como forma de evitar o uso de seu celular e proteger suas informações.

Para tanto, o consumidor deve ter em mãos o número de série do aparelho, conhecido como IMEI (“International Mobile Equipment Identity”). Caso você não saiba o número do seu IMEI, verifique junto ao seu fabricante como obtê-lo. É fácil, esse número consta até mesmo na embalagem original do produto.

Se você possui um Iphone, clique aqui e saiba as instruções da Apple. Seu celular é Samsung? Clique aqui e veja as respectivas instruções.

Para bloquear sua linha de celular, é importante buscar sua operadora e seguir às orientações. Você pode ir presencialmente à uma loja oficial ou tentar contato telefônico. Veja abaixo os contatos disponíveis para cada uma:

Vivo: *8486 (ligações realizadas de um celular vivo) | 1058 (qualquer telefone) | ou via chat pelo site Meu Vivo

Claro: ligue 1052 | ou acesse a Minha Claro e busque por Atendimento

Tim: Ligue 1056 de qualquer telefone

Oi: ligue 1057 de qualquer telefone | *144 de um celular Oi


Saia de todos os seus aplicativos

O bloqueio do IMEI e de seu número impede o uso do celular para realização de ligações e acessar a internet via dados móveis. No entanto, não bloqueia o aparelho em si, de modo que criminosos poderão ter acesso, ainda, a todos os seus dados, informações, fotos, aplicativos.

Por isso, recomenda-se que o consumidor saia de todos os aplicativos importantes como de suas redes sociais (Instagram, Facebook, LinkedIn, Threads, Twitter ...), de streamings (Netflix, Spotify, HBO Max, Disney +, Globoplay ...), de seu WhatsApp , entre outros. Tudo isso é possível realizar de maneira remota.


Altere suas senhas

Trata-se de um passo importante na tentativa de proteger seus dados pessoais e informações sensíveis que possa conter em seu aparelho. Dessa forma, o consumidor deve mudar a senha das contas e aplicativos vinculados ao aparelho, como forma de impedir o uso indevido de eventuais serviços contratados, contas bancárias e até mesmo de suas redes sociais, entre outros.


Comunique imediatamente todos os Bancos os quais você possui aplicativo

A agilidade na comunicação do furto ou roubo de seu celular aos bancos, com os quais você mantenha conta e possuía o respectivo aplicativo instalado no momento da ocorrência, é primordial para tentar evitar que criminosos movimentem suas contas bancárias e que seu prejuízo seja ainda maior. É importante comunicar todas as instituições, incluindo àquelas que você mantém conta investimento.

Dica extra: O Banco Central possui a ferramenta “Registrato” onde é possível obter informações sobre eventuais contas bancárias, dívidas ou chaves Pix em seu nome que você não tenha contratado. Para acessar, clique aqui.

Verifique as orientações de segurança do fabricante de seu aparelho

Cada fabricante possui ferramentas de segurança própria voltadas para caso de perda, roubo ou furto de celular, sendo possível rastrear o aparelho, realizar cópias de segurança de seus dados armazenados no dispositivo e apagá-los, caso seja necessário. Abaixo você encontra os links das recomendações de segurança dos principais fabricantes:


Faça o Registro de Ocorrência junto à autoridade policial

Ainda é bastante comum que consumidores, por falta de informação, não procedam com o registro do roubo ou furto de seus celulares junto à autoridade policial competente.

Além de contribuir para que a polícia busque os responsáveis pelo crime ou encontre eventuais receptadores do produto e possa promover uma atuação mais efetiva e eficaz, realizar o Registro de Ocorrência em caso de roubo ou furto de seu aparelho revela-se fundamental para determinadas medidas após o evento, inclusive para que o proprietário do celular evite problemas futuros, decorrentes do uso indevido de seus dados pessoais.

Instituições bancárias, seguradoras e fornecedores de serviço costumam solicitar o Registro como forma de comprovação do fato. O documento serve, também, para caso seja necessário ajuizar algum processo em busca de reparações de possíveis danos que você tenha sofrido em decorrência do furto/roubo, sejam eles materiais ou morais.


Entre em contato com seu seguro

Se você teve seu celular furtado ou roubado e possuía seguro contratado que cubra essas ocorrências, esse é o momento de acionar sua seguradora. Como mencionamos anteriormente, será necessário apresentar o Registro de Ocorrência para solicitar a cobertura pelo seu seguro. Importante mencionar que cada seguradora possui seus próprios trâmites, sendo importante que você busque a que efetivamente contratou para obter as orientações necessárias e saber quais os próximos passos.


Esperamos ter contribuído com essas dicas! Queremos saber de você: você já passou por essa situação? Como foi sua experiência com os fornecedores de serviços? Deixe seu comentário abaixo!

20 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page